Publicidade

Uma matéria realizada pela Rede Silvinho Ximenes, declarou a importância de avaliar a documentação de um imóvel corretamente, antes de qualquer tipo de transação imobiliária, mesmo que seja preciso contar com os serviços de um advogado, ou até mesmo de um corretor autônomo, para que você não saia perdendo.

            Avaliar a documentação de um imóvel é a parte principal na transação imobiliária, e todos que possuem “JUÍZO”, passam a ter um cuidado maior antes de realizar a compra de qualquer propriedade.

            A documentação é a garantia de que o imóvel pode ser vendido, e está apto para ser comercializado. É através dela, que você garante quem é o verdadeiro dono da propriedade, podendo realizar qualquer negócio com segurança.

            Vale ressaltar, que existem muitas irregularidades que ocorrem durante o processo de venda ou compra de um imóvel, por isso, a documentação deve ser cuidadosamente analisada, com a finalidade de evitar algum problema futuro.

Caso a documentação não seja estudada, e certificada de que tudo se encontra em ordem, o comprador poderá até mesmo perder a propriedade, e todo o dinheiro investido, (sim, estou falando de 100% de tudo o que você pagou).

            Alguns profissionais que atentam para essa questão chegam a ter problemas, então imagine quem não entende do assunto…

            Vale lembrar que durante um processo de compra, tudo é suspeito, cada detalhe, do imóvel como a sua determinada documentação, até o momento que o você consiga provar o contrário. Por isso, preste muita atenção nessa matéria, para que você possa ficar por dentro de todos os cuidados que deverá tomar ao avaliar a documentação de um imóvel.

Seja desconfiado, todos os vendedores e imóveis que estiverem em processo de venda, são suspeitos até o instante que você consiga provar o contrário.

            Nesse momento não existe má fé ou boa fé, não existe camaradagem, nem amigos ou indicações de confiança… Uma transação imobiliária é algo extremamente sério, e deve ser considerada uma negociação de risco.

            Principalmente pelo fato de ser uma negociação de alto valor monetário, todo o cuidado é pouco, para evitar que seu dinheiro seja comprometido.

Negociação boca a boca não existe… Tudo o que não estiver documentado não é levado em consideração.

           

Na época que os valores morais e sociais eram respeitados, a palavra de um ser humano era sua própria garantia, mas hoje em dia, já não funciona bem assim.

            As pessoas traçam objetivos sem calcular nenhum tipo de estratégia, fator que fazem com que elas mudem de ideia muito rápido, consequentemente, se você combinar algo verbalmente com alguém, no que diz respeito à venda de uma propriedade, é possível que no contrato algumas cláusulas de letras pequenas estejam diferentes. Portanto FIQUE ATENTO!

            Com o objetivo de reservar a propriedade, o comprador precisa dar um sinal (pagamento adiantado de parte do valor). Mas é difícil controlar a ansiedade nesse momento, e muitas coisas acabam passando desapercebidas.

            Mesmo que você tenha que levar uma copia do contrato para casa, para lê-lo com calma, é preciso analisar cuidadosamente todas as cláusulas contidas nele, e sempre exigir que tudo o que foi combinado verbalmente, esteja descrito detalhadamente no contrato.

            Entre as cláusulas, enfatize os termos de desistência, atrasos, formas de devolução, multas e juros.

            Os serviços de um corretor autônomo nesse instante são fundamentais, principalmente o suporte jurídico, que irá analisar as cláusulas e verificar se realmente se adequa ao que foi combinada anteriormente.

            A própria Rede Silvinho Ximenes conta com esse suporte para brindar a maior segurança que você necessita de fato, contando com uma grande equipe de profissionais formados em TTI (Curso técnico em transações imobiliárias), suporte jurídico com advogados de plantão 24h. e setor administrativo que irá avaliar a documentação do imóvel e verificar se tudo se encontra em perfeitas condições para que a negociação seja feita sem perigo algum.

Publicidade

            Além das cláusulas, é necessário que você adicione os objetivos, formas de pagamento que irá utilizar, métodos de parcelamento, garantias e todas as informações que irão demonstrar os deveres e responsabilidades de cada parte. 

Ao avaliar a documentação de um imóvel, quais os principais detalhes a serem levados em consideração?

            Para simplificar a necessidade de avaliar a documentação de um imóvel, basta entender que é preciso comprovar que a propriedade pertence à pessoa que está realizando o repasse.

            Além disso, é preciso saber se o imóvel está em condições de ser vendido, tanto em questão de estrutura, como na documentação.

            Cabe exclusivamente ao comprador, certificar-se de que todos os documentos tenham sido analisados, mesmo que seja preciso realizar algumas perguntas para ter certeza se o processo foi feito.

Quais documentos são necessários para avaliar a documentação de um imóvel?

            A lista de documentos é extensa e as vezes complicada de analisar, principalmente quando a gente não entende muito do que estamos enfrentando. Mas a partir do momento que existe compreensão, tudo fica mais fácil, por isso nossa equipe vai tratar de explicar um pouquinho mais sobre o assunto.

 Matrícula do imóvel (também conhecida como CERTIDÃO DE PROPRIEDADE DO IMÓVEL)

            Trata-se de um documento fornecido somente através do CARTÓRIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS, ele é extremamente necessário para provar que a propriedade está regularizada, e pertence realmente ao vendedor.

            Nela consta o nome do verdadeiro proprietário, além de outras informações a respeito de penhora de bens, dívidas ou hipotecas. O documento também descreve o imóvel em suas principais características.

Certidão Negativa de Tributos Municipais

            Um documento que demonstra a regularidade do pagamento do IPTU.

            Segundo a lei, é preciso que a propriedade esteja em regularidade com o Imposto, e caso algo esteja irregular, o pagamento dos tributos deverá ser realizado.

            A obrigação é do atual proprietário do imóvel, porém, é possível que ambas as partes realizem um acordo em casos extremos. (Desde que seja devidamente documentado)

Declaração firmada sobre quitação de débitos de condomínios 

            Nem todas as propriedades se encaixam nesse processo, mas é preciso que o síndico ou a empresa que administra a propriedade, forneça um certificado de que o condomínio é pago regularmente, e se encontra devidamente quitado.

            O documento precisa ter autenticação de firma, e ser anexada à ata que certifica a eleição do síndico.

Comprovantes de pagamentos de serviços e atestados de Idoneidade são necessários

            Comprovantes referente aos últimos 3 meses de todos os serviços que eram prestados no local, água, luz, telefone, gás e outros.

            É preciso também provar a idoneidade dos vendedores, que são alguns documentos que provam que nenhum deles está passando por um processo jurídico.

A necessidade da documentação muda conforme o tipo e a categoria do imóvel

            Pode ser que outros documentos sejam necessários, mas vai depender exclusivamente do tipo de propriedade que está sendo vendida.

            No caso dela ser vendida por uma pessoa jurídica, também serão solicitados outros documentos. Portanto vale contar com a ajuda dos profissionais que irão garantir o sucesso da negociação.

            Para entrar em contato com a Rede Silvinho Ximenes, entre no site www.redesilvinhoximenes.com.br .

 

 

 

Publicidade

Publicidade

Sobre o autor

Rede Silvinho Ximenes

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This