Como a taxa de juros afeta o mercado imobiliário? É bem próxima a relação entre a taxa de juros e o “humor” do mercado imobiliário. Por exemplo, devido à redução dessa taxa, houve um aumento de 0,2% no índice de confiança da construção (ICST) — esse número aquece o setor de imóveis.

Tal otimismo foi mensurado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e apresentado na coluna Brasil Econômico do Portal IG. Esse é apenas um exemplo da grande influência da taxa de juros. No entanto, neste artigo, explicaremos melhor como a taxa de juros afeta o mercado imobiliário. Confira!

Como a taxa de juros afeta o mercado imobiliário – Impactos

A taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia) é a principal responsável por como a taxa de juros afeta o mercado imobiliário. Ela é definida pelo Banco Central e estabelece as tarifas que serão cobradas pelos bancos e instituições financeiras de todo o país.

Devido a essa forte importância, a Selic é conhecida como a taxa básica da economia. Entenda agora quais aspectos e como a taxa de juros afeta o mercado imobiliário por este encargo:

Preço dos imóveis

Como a taxa de juros afeta o mercado imobiliário, naturalmente interfere o valor dos imóveis. Caso a Selic sofra elevação, o resultado é que o preço das residências suba também. Desse modo, a dívida de uma pessoa que deseja fazer um financiamento também ficará maior.

Além disso, os compradores que já possuem um imóvel financiado passam a amargar parcelas mais caras devido ao acréscimo dos juros.

Compradores inseguros

Com os juros do financiamento e o valor dos imóveis lá em cima, os compradores ficam inseguros e recuam diante da decisão de adquirir uma moradia. Isso ocorre porque fica assustador assumir uma dívida de longo prazo nesse cenário econômico desfavorável, como é o caso de um financiamento.

Mesmo aqueles que têm uma grande quantia para dar de entrada no financiamento, ou comprar um imóvel à vista, preferem adiar essa aquisição até que os juros estejam menores.

Queda da procura

Quando os clientes adotam uma postura mais cautelosa e evitam fechar negócios imobiliários, as empresas do ramo sofrem com a queda na procura por imóveis. Como consequência, muitos empreendimentos ficam encalhados e alguns projetos em andamento são interrompidos.

Em vista disso, as incorporadoras e construtoras precisam ser criativas para atrair o seu público. Para isso, algumas derrubam os preços dos imóveis fazendo com que a sua margem de lucro caia drasticamente.

Por outro lado, como a taxa de juros afeta o mercado imobiliário, caso a taxa de juros sofra declínio? Veremos a seguir.

Como a queda da taxa pode causar mudanças no cenário imobiliário?

Segundo dados da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), o Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu a Selic para 11,25% ao ano. No entanto, a média para o mês de julho, de acordo com o Banco Central, foi de 10,15%. Esses números são favoráveis e são responsáveis por como a taxa de juros afeta o mercado imobiliário, causando mudanças positivas. Entre elas, podemos citar:

Financiamentos mais atrativos

Basta que a Selic entre em decréscimo para que as taxas de juros do financiamento comecem a ficar menos “salgadas”. Com isso, os compradores começam a olhar com mais confiança para o setor imobiliário e ficam mais propensos a financiar um imóvel.

Publicidade

Essa reação positiva acontece porque não vale mais a pena guardar dinheiro na poupança, pois as correções sobre esses valores não são mais vantajosas. Daí, o melhor negócio é investir em outra coisa, como um imóvel.

Aquecimento dos negócios imobiliários

Com o fôlego renovado pela baixa da taxa básica de juros, as grandes construtoras e incorporadoras veem diante de si um terreno fértil para aumentar os seus empreendimentos.

Essas empresas ficam mais animadas em adquirir financiamentos para construir novas unidades habitacionais. Sendo assim, conseguem ter um fluxo de caixa que impulsiona as suas obras. Por outro lado, os proprietários conseguem vender com mais facilidade os seus imóveis.

Outra área que é afetada é a locação de moradias. Como a taxa de juros afeta o mercado imobiliário, se a taxa de juros está baixa, o valor dos aluguéis segue essa tendência. Então, se a Selic continua em declínio, o valor da locação não sobe tanto e mais pessoas procuram alugar um imóvel.

Como o financiamento pode ajudar na compra de um imóvel?

Essa forma de pagamento é uma ótima alternativa para quem mora de aluguel, visto que o dinheiro que é gasto com a locação de uma moradia será revertido para um imóvel próprio.

Caso aconteça de não conseguir pagar as parcelas do imóvel, o comprador tem ainda a opção de vender a propriedade em financiamento. Além disso, o financiamento é uma boa escolha para quem deseja adquirir uma segunda propriedade.

Por exemplo, digamos que um comprador queira adquirir um imóvel comercial para alugar ou estabelecer um negócio pessoal. Em ambas as situações, o retorno financeiro que o proprietário terá com o imóvel poderá ser usado para pagar parte ou o total da parcela do financiamento.

Como fazer um financiamento?

Em vista do atual cenário favorável da taxa de juros, como a taxa de juros afeta o mercado imobiliário, muitos estão recorrendo ao financiamento imobiliário para adquirir os seus imóveis, seja para morar neles ou como uma forma de investimento. Mas como é feito um financiamento?

Quando um comprador encontra um imóvel que deseja adquirir, é importante que ele vá até um banco ou uma instituição financeira para fazer uma simulação do financiamento e uma pré-aprovação do crédito. No entanto, como a taxa de juros afeta o mercado imobiliário, é muito importante que seja feita uma pesquisa cautelosa para encontrar a empresa que ofereça a menor taxa de juros.

O valor do financiamento é calculado de acordo com a tabela Price (com parcelas fixas) ou pela SAC (parcelas que diminuem ao longo do tempo). Existem instituições que usam uma ou as duas tabelas.

Já o valor que será liberado leva em conta alguns fatores, como preço do imóvel, região onde está localizada a residência e a renda do comprador. Normalmente, é pedido um valor de entrada para o financiamento em torno de 10%.

Para aqueles que trabalharam no mínimo três anos com carteira assinada, há a opção de usar o dinheiro do FGTS para o pagamento da entrada do imóvel. O mais importante é contar com profissionais especializados em financiamentos para dar as melhores orientações sobre Como a taxa de juros afeta o mercado imobiliário.

Em resumo, como a taxa de juros afeta o mercado imobiliário, se você almeja investir nele, é preciso ficar atento às essas variações. Se fizer isso, com certeza fará bons negócios que irão lhe trazer lucros em vez de prejuízos.

O que achou de nosso artigo? Conseguiu entender como a taxa de juros afeta o mercado imobiliário? Para entender um pouco melhor sobre as formar de pagamento, leia o artigo “Financiamento imobiliário: conheça as 6 principais linhas de crédito”.

Publicidade

Publicidade

Sobre o autor

Rede Silvinho Ximenes

Baseada no Know how do empresário mineiro Silvinho Ximenes, referência reconhecida no mercado imobiliário nacional dentro de seus 50 anos de profissão, a Rede Silvinho Ximenes® já é reconhecida como uma das mais admiradas redes de imóveis, formada por corretores autônomos, full service do Brasil.

Deixar comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Share This