Muitas vezes, ser dono da própria moradia ou do imóvel onde a sua empresa está instalada já é motivo suficiente para que as pessoas invistam no mercado imobiliário.

Contudo, existem outros aspectos importantes que precisam ser considerados, sobretudo para quem pensa, essencialmente, como investidor. Por isso, neste post veremos com detalhes quais são as principais vantagens de se investir em imóveis. Confira!

8 vantagens de se investir em imóveis

1. Segurança patrimonial

Mesmo em tempos de economia estável, os investimentos em papéis que apresentam boa rentabilidade oferecem alguns riscos consideráveis. Com isso, o investidor fica diante de um impasse: ou opta por investimentos seguros, mas que apresentam baixa rentabilidade, ou opta pela boa rentabilidade, quem vem acompanhada do alto risco.

Já no mercado imobiliário, os riscos são praticamente nulos. Afinal, a posse sobre um imóvel é permanente e, em condições normais, não pode ser tomada.

Em outras palavras, aquela volatilidade existente no mercado de capitais é inexistente no setor imobiliário. Ao contrário: nesse segmento, a solidez é uma das características mais marcantes. Portanto, quem investe em imóveis forma um patrimônio consistente, que sempre será visto como uma garantia diante de qualquer situação.

2. Rentabilidade

A rentabilidade que os imóveis podem apresentar é um atrativo muito interessante, que os coloca em uma categoria de investimento bastante especial. Ao mesmo tempo em que preservam o valor patrimonial, oferecendo a segurança que todo bom investidor procura, há também a possibilidade de remuneração que os aluguéis oferecem.

Em situações de investimento contínuo em imóveis — como fazem as empresas e as pessoas especializadas em administração patrimonial — os aluguéis representam a remuneração do negócio. Nessa situação, o dinheiro investido fica preservado, e ainda proporciona uma remuneração mensal regular.

3. Valorização e preservação do valor investido

De fato, a não ser em situações excepcionais, o investimento em imóveis não apresenta uma valorização em curto espaço de tempo. No entanto, essa possibilidade ainda existe, e será tanto mais vantajosa quanto maior for a agilidade do investidor para aproveitar boas oportunidades.

É como acontece na atualidade, quando os valores dos imóveis estão favoráveis aos compradores. De qualquer forma, mesmo que não haja uma valorização em curto prazo, o dinheiro investido em imóvel se mantém atualizado, uma vez que os preços de venda são sempre corrigidos pelo mercado.

4. Boas projeções para um futuro próximo

Sabemos que o Brasil vive uma daquelas situações excepcionais, em que os valores de mercado estão abaixo do que normalmente é praticado. Por outro lado, ainda que o país não tenha saído completamente do período recessivo, as análises dos especialistas em economia e finanças apontam para uma melhora considerável da situação nacional já em 2017.

Com isso, o mercado imobiliário também sinaliza uma tendência de recuperação em curto espaço de tempo.

Isso significa que quem aproveitar o momento para comprar os imóveis com os preços atuais poderá considerar a recuperação anunciada como uma valorização real, que pode representar um ótimo retorno em um futuro próximo.

5. Alta liquidez

É preciso considerar que, apesar de nem sempre imediata, a liquidez de um imóvel é real, e se apresenta sempre que as condições ofertadas de preço e de pagamento estão compatíveis com a realidade de mercado.

Dessa forma, em situação de necessidade ou intenção de troca da posição de investimento, o imóvel serve como uma boa fonte de recursos — inclusive, pode servir até como moeda em uma negociação.

Publicidade

6. Liberdade quanto ao aluguel

Quem depende de aluguel para morar ou tocar um negócio se vê obrigado a gastar, todos os meses, uma quantia que jamais retornará para o próprio bolso ou o caixa da empresa.

Por outro lado, quem investe em no mercado imobiliário encontra a oportunidade de se instalar em um imóvel próprio, o que elimina esse gasto com aluguéis. Mais que isso: ao investir em imóveis — além daqueles de que precisa para uso próprio — passa-se a receber aluguéis, no lugar de pagá-los.

7. Aumento da disciplina financeira

Duas situações favoráveis à disciplina se apresentam para quem investe em imóveis. Primeiro, a pessoa precisa se disciplinar para obter os recursos necessários para fazer o investimento. Em seguida, ela também deve ter disciplina para reinvestir, de maneira adequada, os rendimentos com os aluguéis.

8. Facilidades de pagamento

Os financiamentos e os consórcios imobiliários permitem que mesmo as pessoas que possuem somente parte do dinheiro para a compra de um imóvel possam investir nesse mercado. E, com aquela disciplina mencionada acima, a rentabilidade gerada pode ser suficiente para pagar o valor financiado — e, eventualmente, ser até superior, permitindo novos investimentos.

3 cuidados essenciais para escolher o imóvel

Agora, para obter todas essas vantagens, é importante levar em consideração alguns aspectos na hora de escolher o imóvel para investimento. Vejamos quais são:

1. Certifique-se de que o investimento será lucrativo

Antes de fazer a compra, é preciso avaliar se o valor da aquisição está realmente compatível com a realidade de mercado, quais são as perspectivas de valorização e também a capacidade que o imóvel apresenta de oferecer uma boa rentabilidade.

Além disso, deve-se considerar o custo que a administração do patrimônio gera, que precisa ser deduzido da rentabilidade que ele oferece.

Afinal, quem quer investir em imóveis para obter renda com os aluguéis deve considerar que existe um trabalho envolvido com a análise da situação cadastral dos candidatos a inquilinos, a elaboração de contratos, cobranças, vistorias etc. Logo, se o investidor faz administração direta ou se terceiriza a administração, esse trabalho tem um custo, que precisa ser computado.

2. Conheça os tipos de imóveis para investimento

São várias as possibilidades de imóveis — residenciais, comerciais, industriais e rurais — e cada uma delas gera um tipo de rentabilidade e exige um tipo de trabalho na administração. Portanto, é fundamental conhecer os perfis dos imóveis e dos inquilinos que os ocuparão, analisando também quanto cada um pode render.

3. Use a razão na hora de investir

Por fim, quando alguém investe em imóveis pensando em alugá-los, é fundamental não agir por impulso ou mera intuição. É preciso comprar pensando bem em quais podem ser as preferências e as necessidades do inquilino, deixando um pouco de lado as preferências pessoais.

Agindo dessa maneira, mesmo o investidor que já não está no tempo da escola pode perceber, por exemplo, que apartamentos próximos de faculdades, com um ou dois quartos, são bem apropriados para estudantes, podendo ser ótimos investimentos.

Enfim, gostou do post? Agora que você já conhece as principais vantagens de investir em imóveis, aproveite para conferir também as cinco dicas essenciais para comprar imóveis!

 

Publicidade

Publicidade

Sobre o autor

Rede Silvinho Ximenes

Baseada no Know how do empresário mineiro Silvinho Ximenes, referência reconhecida no mercado imobiliário nacional dentro de seus 50 anos de profissão, a Rede Silvinho Ximenes® já é reconhecida como uma das mais admiradas redes de imóveis, formada por corretores autônomos, full service do Brasil.

Deixar comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Share This