Quando falamos em capacitação profissional, as pessoas já adotaram o costume de pensar em cursos.

            Mas na verdade, a ideia de uma boa capacitação, não está somente no que o profissional aprendeu e sim, naquilo que ele consegue colocar em prática.

            Hoje em dia, a internet disponibiliza, um gigantesco acervo de informações referentes aos corretores de imóveis.

            São livros sobre o desenvolvimento do mercado imobiliário, formas de trabalhar na motivação da equipe, técnicas de vendas e muitos outros assuntos. Mas até que ponto poderia dizer que o profissional está capacitado para trabalhar com TI?

            Uma pesquisa feita na Unicamp, revelou, que o fato de um profissional ter vários cursos de capacitação, não significa que ele realmente conhece as atividades referentes ao assunto.

            É como dizer que ele sabe tudo na teoria, mas no momento de colocar em prática, a situação se inverte, a tudo acaba se tornando um verdadeiro pesadelo.

            Foi por isso, que a Equipe SILVINHO XIMENES passou a acompanhar de perto o desenvolvimento de seus associados, e percebeu que realmente é verdadeira a resolução da pesquisa.

            Através de um acompanhamento minucioso, a coordenação da equipe percebeu que muitos profissionais não estavam de fato, aptos para trabalhar como corretores de imóveis.

            Alguns até sabiam tudo na teoria, mas no momento de colocar em prática, acabavam sentindo-se “travados” diante das situações.

            Foi nesse instante, que muitos perceberam, o verdadeiro motivo por estarem perdendo tantas vendas, isso sem contar os inúmeros problemas com documentações que muitas vezes não eram aprovadas, e o processo tinha que se repetir.

            Houve um caso em especial, que o corretor tratava de auxiliar o cliente a fazer um financiamento para comprar um apartamento. Mas devido à falta de experiência do corretor, o cliente ia e voltava do banco, várias a várias vezes… Sempre faltava algo, a ponto de o cliente ficar nervoso com a situação e desistir da compra.

            O problema, é que ele desistiu de fazer a compra com aquele corretor, mas ao se consultar com outro, que tinha mais experiência, acabou completando a transação, ficando com a comissão interina do respectivo imóvel em questão.

            Isso acontece com muita frequência, e vale a pena ser estudado, pois o fato de um profissional não saber ao certo, a relação de documentos que são usados para cada tipo de transação, pode atrasar, e até mesmo cancelar a compra.

            Por isso, escrevemos um texto breve, para auxiliar os corretores interessados, a praticar melhor seus conhecimentos, a ponto de que eles se tornem habilidades. Podendo assim, dar a volta por cima, e alavancar sua vida profissional, podendo garantir um maior número de vendas.

O que não se aprende nos cursos?

            Está cada vez maior, o número de imobiliárias que apoiam o novo corretor de imóveis em sua trajetória rumo ao CRECI. Porém, está cada vez menor o número de imobiliárias que acompanham o novo corretor até que ele acabe pegando experiência.

            A questão é que algumas dessas instituições, com o intuito de construírem renome, aparentando apoiar novos profissionais, acabam se aproveitando da situação, para utilizar seus respectivos serviços, mas o deixa completamente dependente da instituição. 

            Neste caso, quando o novo corretor encontra uma situação complicada de se resolver, a instituição o apoia, mas não o ensina como sair daquela situação de fato.

            Por esse motivo é que tantos corretores acabaram desistindo da profissão, simplesmente por não se sentirem capacitados o suficiente para realizarem as tarefas sozinhos.

            O curso não ensina a lidar com clientes chatos, e nem mesmo como ter paciência quando um inquilino liga gritando.  O curso não mostra a dificuldade de captar um imóvel de alto padrão, e apenas pincela o assunto para cumprir a obrigação e aplicar a metodologia, mas a falta de exemplos bons é a maior debilidade no ramo.

            Um profissional recém-formado como corretor de imóveis, precisa de aprender a lidar com as necessidades da carreira de forma fresca, ou seja, sem nenhum tipo de costume ou vício, pois são muitos os que já começam criando problemas.

            A questão, é que alguns corretores antigos, acabam visualizando esses novos profissionais como uma ameaça, e quando alguém lhe diz que tem o desejo de trabalhar no ramo, sempre veem aquela frase formada de “-Permanece em seu ramo que é melhor, o mercado imobiliário não está favorável, e dificilmente você terá sucesso nele”.

            Mas se isso é de fato verdade, por que motivo ele ainda continua trabalhando com isso?

            Na verdade, a intenção é diminuir a concorrência, para tentar equilibrar a o desequilíbrio do mercado em relação à grande quantidade de corretores novos.

É preciso colocar em prática os conhecimentos, porém ser original acima de tudo.

            Não imite ninguém… O mercado imobiliário é rico em oportunidades, mas está cada dia mais estreito pelo fato de todos trabalharem da mesma maneira. Caso o interesse seja se destacar, é preciso criar um diferencial. 

            A profissão era alavancada antigamente, por pessoas motivadas, cheias de vontade e vocação. Porém com o passar dos anos, foram aparecendo mais e mais candidatos, a ponto de suprimir o ramo de pessoas que não se preocupam em fazer um bom trabalho, e sim, em receber as comissões.

            É por isso que hoje em dia, acabou se tornando difícil encontrar um corretor feliz e bem-humorado, mas o que vemos são profissionais nervosos, estressados, que são capazes de fazer de tudo para vender, mesmo que seja passar em cima do cliente ou dos colegas.

            Essa é uma realidade triste, mas é completamente real, devido a esse tipo de problema, alguns até desistiram da profissão.

            Portanto, não adianta querer imitar ninguém, e muito menos ficar se limitando por causa dos acontecimentos. A melhor coisa a se fazer é literalmente, “fechar os olhos” para essa situação, e manter o foco acima de tudo.

            Ser original é ser criativo, fazer as coisas conforme seu instinto de corretor te inspira. É estar sempre atento às oportunidades, mesmo que todo mundo fique colocando defeito.  Isso sim pode ser considerado um bom diferencial.

Nunca desanime com as adversidades

            Assim como todas as profissões, a corretagem também tem seus contras, e dependendo do tipo de transação imobiliária que está em questão, as coisas se tornam realmente difíceis.

            Comigo mesmo, já houve casos em que a transação foi tranquila, e outros foram tão conturbados, que deu vontade de largar tudo e sair correndo.

            Existem clientes fáceis de lidar, enquanto outros são alterados, ansiosos e simplesmente não te deixam falar. É preciso ter um bom jogo de cintura para não cair em problemas, afinal de contas, tudo o que não é feito estrategicamente e antecipadamente pensado, pode ser considerado um risco para sua profissão.

         

   Nossa forma de agir deve-se assemelhar-se a uma grande e indestrutível muralha de pedra, instransponível e indestrutível. (Eu sei que para muitos, o domínio próprio não é uma das habilidades mais fortes, mas quanto mais controlado você puder ser, mais controle da situação terá).

            Sim, é importante que o corretor de imóveis seja inabalável emocionalmente, para que não perca sua postura diante de seus clientes, e muito menos diante de seus concorrentes.

            Eu já vi corretores ficarem nervosos a ponto de gritar com o cliente. Além de estarem errados, queria impor autoridade de controlador da transação, mas na verdade estavam totalmente fora de si, e não poderiam guiar a negociação naquele estado.

            Normalmente, esse tipo de profissional não é totalmente honesto no momento de apresentar um imóvel, pois acabam escondendo detalhes importantes que poderiam simplesmente cancelar a transação, mas ao ocultar informações importantes, preferem lidar com o problema depois que o contrato já se encontra assinado.

            Então, quando o cliente descobre realmente o que está acontecendo e luta por reivindicar seus direitos, acaba sobrando para quem?

            O corretor por seu lado acaba ficando acuado, e tenda se justificar, e quando percebe que não consegue, simplesmente apela para seu lado sombrio, gritando, enfrentando e ameaçando.

            A melhor maneira de não passar por situações desse tipo, é fazendo tudo da forma correta. Não permita que o cliente assuma alguma responsabilidade, sem que saiba de tudo o que ocorre de fato com aquele imóvel (mesmo que isso custe a sua comissão). Isso poderá livrar você de muitos problemas futuros.

            Manter a consciência limpa pode ser a melhor forma de controlar seus sentimentos, pois ao não se sentir pressionado em nenhum sentido, você consegue ter uma melhor clareza de ideias, e pode até mesmo assumir a responsabilidade de ser um profissional exemplo no ramo.

Procure um estágio que acompanhe você em todos os sentidos 

            O período do estágio pode ser considerado, o momento mais importante de sua profissão. Não pelo fato de estar para tirar o CRECI, mas sim pelo contato que você terá, com pessoas de mais experiência. Elas irão mostrar a você, as melhores táticas de vendas de imóveis, assim como também as técnicas para lidar com as documentações de forma rápida e prática.

            É preciso aproveitar cada minuto de seu estágio, tirar as dúvidas, observar as reações dos corretores mais velhos, e verificar o que pode se adequar à sua forma de trabalhar.

            É no estágio que você se prepara para fazer sua primeira venda, conquistar seus primeiros clientes, e captar vários imóveis que pareçam ser interessantes aos seus olhos. Mas é imperativo que a imobiliária ou o profissional que assinar seu estágio, esteja te acompanhando de fato.

            Não fique envergonhado de pedir isso, mas se perceber que seu pedido não será aceito, é interessante que você pense em procurar um outro profissional.

            O ESTÁGIO É FEITO PARA APRENDER… PORTANTO SE VOCÊ PERCEBER QUE NÃO VAI APRENDER DIREITO, OU QUE EXISTE QUALQUER TIPO DE OMISSÃO POR PARTE DE SEU RESPONSÁVEL, PROCURE OUTROS TUTORES.

            Eu já ouvi coisas como… “Eu vou assinar seu estágio”, ou “Sem problemas, o importante é que eu vou assumir seu progresso no estágio”. Mas na verdade, um estágio sem acompanhamento não surte nenhum tipo de efeito, e implica diretamente na aprendizagem do novo corretor, portanto, tome cuidado no momento de escolher um tutor.

A capacitação profissional precisa ser completamente prática

            Como citado anteriormente, uma boa capacitação não é aquela que se apoia totalmente na teoria, mas sim, a que permite que você consiga colocar em prática, tudo aquilo que aprendeu dentro da sala de aula.

            Mas, existem cursos que são feitos pela internet, outros através de palestras, e ainda existem aqueles que são transpassados através de livros e e-books, mas é importante que tudo aquilo que se aprende de útil, seja colocado em pratica durante suas atuações, pois somente assim, você conseguirá adequar uma boa metodologia em suas técnicas.

            Não importa qual seja o tipo de capacitação, é importante que você venha a conhecer muitas delas, porém, comece por aqueles que possuem maior necessidade.

            Por exemplo, se em sua última apresentação você percebeu que seus argumentos estavam muito batidos, e não soube como lidar com as perguntas dos clientes, já é um bom começo saber reconhecer.

            Procure capacitações de persuasão, abordagem, respostas argumentativas, conscientização, técnicas de vendas e outras formas de trabalhar. Isso fará com que você venha a conhecer técnicas novas, e finalmente poderá ter várias opções no momento de apresentar um imóvel.

            Mas talvez, você perceba que sua apresentação é boa, mas o problema está no controle e distribuição de recursos. Neste caso, seria interessante fazer um curso de contabilidade, ou até mesmo controle de finanças, assim poderá controlar seus comissionamentos para que não acabe ficando sem recursos durante uma campanha de venda.

            Existem vários artigos que nossa equipe disponibilizou no blog a respeito desses assuntos, mas caso prefira algo mais eficaz, a Rede Silvinho Ximenes possui uma boa programação de capacitação para você.

            Os cursos de oratória não são uma prioridade em nossa profissão, mas é muito útil para disfarçar o nervosismo que o profissional normalmente sente quando está para fechar uma venda. Portanto, é uma excelente dica para quem deseja investir em sua capacitação profissional.

            Esse tipo de curso também é interessante para preparar você para realizar uma apresentação em público, fazer uma live ou até mesmo um webnário.

            Como você pode ver, existem uma infinidade de cursos alternativos que irão alavancar sua capacitação profissional, á mas esses são o que chamamos de “preparação ancora”, ou seja, não são cursos voltados ao nosso ramo de atuação, mas servem para melhorar outros tipos de habilidades que normalmente são essenciais para quem deseja ter sucesso na área.

Autonomia ou subordinação? Qual é a melhor opção para um corretor de imóveis novo?

            Alguns profissionais necessitam de uma “segurança” quando o assunto é trabalho, mas embora cada perfil se adeque a uma necessidade diferente, é importante salientar que nada se compara ao serviço autônomo.

            Liberdade de horário, sem necessidade de dar satisfações, evitar gastos com transporte, alimentação e outros detalhes que normalmente pesam no final do mês.

            Além disso, existem questões pessoais, como ser o próprio chefe, não precisar dividir comissionamentos, e o sonho do próprio escritório, que a maior parte dos corretores sempre teve.

            Mas o que devemos colocar em pauta, é que ao escolher o serviço autônomo, a responsabilidade do corretor aumenta de maneira considerável, documentações, requerimentos jurídicos, contratos, captação, apresentações e outras obrigações que fazem com que o corretor tenha que se desdobrar.

            É preciso estar preparado, e ter uma boa estrutura para não ter problemas com recursos, além disso, é essencial que o profissional seja disciplinado e organizado, para que não acabe perdendo oportunidades simplesmente por estar trabalhando de qualquer forma.

            No caso de trabalhar subordinado a uma imobiliária, a sensação de segurança é maior, pois a instituição assume a documentação, a assessoria jurídica, os gastos com plataformas, sites, telefone, luz, e outros recursos. Mas no momento de fechar uma venda, dependendo da imobiliária, ela poderá “garfar” até 65% de sua comissão.

            Portanto, é preciso analisar a fundo sua forma de trabalhar, com o intuito de verificar um pouco de seus objetivos e necessidades, para então tomar uma decisão.

A Rede Silvinho Ximenes quebrou todas as barreiras para que um profissional seja autônomo.

            Agora imagine só…

            Trabalhar como corretor autônomo, ter o seu próprio horário, sua própria plataforma, uma grande carteira de imóveis já captados, com a documentação toda pronta para ser vendido, contar com assessoria jurídica e ainda garantir sua comissão.

            Iria ser genial, não seria?

            Pois bem, esse é o papel que a REDE SILVINHO XIMENES assume, proporcionando todas as facilidades e segurança que o corretor precisa, sem a necessidade de ele estar subordinado a nenhuma imobiliária.

            Isso significa que não importa onde você estiver, poderá trabalhar normalmente, como se estivesse em sua própria imobiliária. Basta que tenha um dispositivo para se conectar, e pronto, você encontra uma lista de clientes decididos em comprar, procurando um imóvel que lhe seja favorável, e ainda conta com uma infinidade de imóveis para apresentar, devidamente detalhados por suas características.

            Assim fica fácil não é mesmo?

            Mas a melhor parte ainda está por vir…

            Na rede você não encontra concorrente, e sim corretores parceiros, que assumem uma postura de parceria como condição para permanecer nela.

            Assim caso você esteja atendendo um cliente em outra cidade, poderá solicitar ao corretor parceiro que apresente o imóvel para você, sem comprometer a sua comissão.

            Isso também acontece no caso de você captar um imóvel que seja difícil vender, e precise de ajuda para trabalha-lo, poderá solicitar aos corretores parceiros que o ajudem nessa tarefa, sem comprometer sua comissão.

E para auxiliar o profissional, a rede oferece vários cursos e treinamentos para melhorar sua capacitação.

            Sem dúvida essa pode ser considerada uma das maiores vantagens da REDE SILVINHO XIMENES, pois por possuir um gigantesco acervo de informações voltadas ao ramo imobiliário, o corretor associado ainda pode escolher os cursos que deseja realizar, de forma gratuita.

            Assim, o profissional pode aumentar suas habilidades e aptidões, trabalhar em seu currículo e ainda promover sua capacitação profissional a ponto de se tornar um corretor de imóveis qualificado.

Posso contar com os serviços de assessoria da rede a todo o momento?

            Sim, você poderá contar com assessoria jurídica, financeira, e ainda determinar o seu raio de ação, a rede não impõe limites para o corretor de imóveis.

            Devemos lembrar que você estará trabalhando de forma autônoma, portanto não terá nenhum tipo de vínculo a rede, a não ser o de associado. Por isso, terá que definir seus próprios horários, suas tarefas diárias e sua forma de trabalhar, mas poderá contar com a equipe da rede sempre que seja necessário.

Posso participar da rede mesmo estando trabalhando em outra imobiliária?

            Normalmente as próprias instituições não permitem esse tipo de atividade, e em alguns casos, fazem com que seus funcionários assinem um termo de prioridade. Mas ao experimentar como a rede funciona, muitos estão deixando o trabalho convencional, para se dedicar exclusivamente a autonomia, aumentando consideravelmente sua margem de lucro e comissionamentos.

            A ideia é permitir que o corretor de imóveis, encontre tudo o que ele precisa para poder trabalhar tranquilo, sem a necessidade de depender da imobiliária em nenhum momento.

E como faço para entrar na Rede Silvinho Ximenes?

            Nossa equipe disponibiliza um horário especial, para realizar uma reunião de nivelamento de ideias, ou seja, uma conferência onde é possível tirar todas as dúvidas referentes ao funcionamento da rede, e seus respectivos serviços.

            Nessa reunião, o corretor poderá falar um pouco de si, a fim de encontrar uma posição que lhe ofereça um melhor resultado, além de aprender a mexer no aplicativo e entender como funcionam as plataformas.

            Para solicitar essa conferência, é preciso entrar no site da rede, (www.redesilvinhoximenes.com.br), dirigir-se até a página de contatos, e cadastrar seu pedido.

            Dentro de algumas horas a equipe da rede entra em contato com o corretor para marcar a reunião.

            Agora que você sabe como funciona a rede, e sabe onde pode encontrar apoio e capacitação profissional, poderá tratar de ponderar, qual a melhor decisão a ser tomada.

            A EQUIPE DA REDE SILVINHO XIMENES está a disposição para ajudar você corretor, a se tornar independente.

            DEIXE SEU COMENTÁRIO CONTANDO UM POUCO DE SUA HISTÓRIA E FALE UM POUCO SOBRE SUA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL, APROVEITE PARA COMPARTILHAR ESSE ARTIGO COM OS CORRETORES QUE VOCÊ CONHECE, E NÃO SE ENCONTRAM FELIZES COM A SITUAÇÃO ATUAL, TENHO CERTEZA ABSOLUTA QUE A REDE IRÁ TRANSFORMAR ESSA REALIDADE.

 

 

 

 

  • 10/10
    Marcos - 10/10
10/10
Sending
User Review
0 (0 votes)

Sobre o autor

Facundo Ferreyra

Deixar comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Share This